+55 11 2581-5580

 +55 11 2581-7453

Gás Acetileno

O acetileno, conhecido pela nomenclatura IUPAC por etino, é um hidrocarboneto da classe dos alcinos. É o alcino mais simples, constituído por dois carbonos e dois hidrogênios (C²H²) . Os dois átomos de carbono estão ligados através de uma tripla ligação.

 

É um gás incolor, de odor desagradável que se liquefaz à temperatura de -83,71 °C e solidifica a -84,96°C. É muito instável;

sob pequenas compressões se decompõe com muita facilidade liberando energia. É armazenado em cilindros de aço, sob pressão, dissolvido em acetona.

 

COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

Natureza Química: “Este produto químico é uma substância pura”.

      Ingredientes ativos Acetileno

      N°  CAS 74-86-2

      Fórmula Molecular C²H²

      Classificação Toxicológica Asfixiante Simples

 

Sinônimos: Acetileno; Etino

 

Classificação e rotulagem de perigo

GRAU

4       Extremo

3       Grave

2       Moderado

1       Leve

0       Mínimo

RISCO

Saúde

Inflamabilidade

Reatividade

4

3

1

Perigo Especial

OXY        Agente Oxidante

ACID       Ácido

ALK         Álcalis

COR        Corrosivo

W            Reação com água

          Radioativo

IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS

Perigos mais importantes

O produto pode ser tóxico ao homem e ao meio ambiente se não utilizado conforme as recomendações.

Efeitos do Produto

      Efeitos adversos à saúde humana

Exposições rotineiras a níveis toleráveis não apresentam efeito nocivo. O principal risco é a capacidade de deslocar o oxigênio do ar, principalmente em locais confinados.

 

      Efeitos Ambientais

Por tratar-se de um produto sob a forma gás, o produto não oferece riscos a seres vivos tanto aquáticos, quanto terrestres.

 

      Perigos específicos

O produto é inflamável.

 

Principais Sintomas

O oxigênio é um gás naturalmente presente no ar atmosférico na concentração de 20,95%. Quando sua concentração cai abaixo de 16%, começam a aparecer sintomas de anoxia conforme descritos a seguir. À concentração de 16%, a frequência respiratória e o pulso aceleram e há distúrbio da coordenação muscular direta. A 14% de oxigênio, o indivíduo ainda está consciente, porém apresenta distúrbio da respiração, fadiga normal e tontura. Em uma concentração de 10%, há o aparecimento de náuseas, perda de consciência, incapacidade de gritar ou movimentar-se. Já numa concentração de 6% há convulsão, parada respiratória e, minutos depois, parada cardíaca e morte.

 

MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS

Medidas de Primeiros Socorros

Levar o acidentado para um local arejado. Interromper imediatamente a fonte de emissão do gás. Se o acidentado estiver inconsciente e não respirar mais, praticar respiração artificial ou oxigenação. Encaminhar ao serviço médico mais próximo levando esta ficha.

 

Inalação

Remover a pessoa para local arejado. Se não estiver respirando, faça respiração artificial, utilizando aparelho de reanimação manual (ambu), ou respiração boca a boca. Se respirar com dificuldade, consultar um médico imediatamente.

 

Contato com os olhos

 Lavá-los imediatamente com água em abundância, remover as lentes de contato, quando for o caso, e consultar um médico.

 

Ingestão

Não aplicável por tratar-se de um gás.

 

Proteção para os prestadores de primeiros socorros

Assistência médica imediata é fundamental em todos os casos de grave exposição. A equipe de socorro para resgate em ambientes confinados deve estar equipada com equipamentos de respiração autônoma e consciente dos riscos de fogo e explosão.

 

Notas para o médico

Não há antídoto específico. Pessoas ainda conscientes devem ser removidas rapidamente para uma área livre e submetidas à ventilação natural. Pessoas desmaiadas devem ser submetidas a aplicações de oxigênio, respiração artificial, utilizando aparelho de reanimação manual (ambu), e em último caso respiração boca a boca. Tratamentos posteriores devem ser aplicados de acordo com a gravidade e os sintomas apresentados. Em caso de contato ocular, proceder à lavagem com soro fisiológico seguida de oclusão e encaminhamento para avaliação oftalmológica.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO

Meios de extinção apropriados

CO², pó químico e água.

 

Procedimentos Especiais

Máscara autônoma deve ser utilizada para evitar a exposição a gases e fumos provenientes da combustão do produto. Se possível, fechar o fornecimento do gás. Retirar todo o pessoal da área. Chamar os bombeiros. Mantendo-se à distância e bem protegido, resfriar por 24 horas.

 

Perigos específicos

O Acetileno decompõe-se explosivamente quando submetido a pressões acima de 107 kPa (1,09 kgf/cm2). Requer uma energia de ignição muito baixa, de modo que incêndios que tenham sido extintos sem o fechamento do fluxo podem facilmente reiniciar com possibilidade de explosão.

 

MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO

Precauções pessoais

Utilizar EPI conforme descrito no Item 8. Linha de ar comprimido respirável isenta de óleo ou aparelho de respiração autônomo deve estar disponível para situações de emergência em locais confinados.

 

Remoção de fontes de ignição

Interromper a energia elétrica e desligar fontes geradoras de faíscas. Retirar do local todo material que possa causar princípio de incêndio (ex.: óleo diesel).

 

Controle de poeira

Não aplicável por tratar-se de um gás.

 

Prevenção da inalação e do contato com a pele, mucosas e olhos

Utilizar roupas e acessórios conforme descrito acima, no Item Precauções Pessoais.

 

Precauções para o meio ambiente

Não aplicável por tratar-se de um gás.

MANUSEIO E ARMAZENAMENTO

Manuseio

Medidas técnicas

Utilizar o produto somente em áreas bem ventiladas.

 

      Prevenção da exposição do trabalhador

Utilizar EPI's. Não comer, beber ou fumar durante o manuseio do produto. Não utilizar equipamentos de proteção individual e de aplicação danificados ou defeituosos. Não desentupir bicos, orifícios, tubulações e válvulas com a boca.

 

Armazenamento

 

Condições de armazenamento Adequadas

 Não permitir que a temperatura ambiente ultrapasse 52ºC. Sinalizar as áreas de armazenamento com placas do tipo "NÃO FUMAR OU ACENDER CHAMA".

 

      Evitar

Fontes de calor.

 

      Produtos e materiais incompatíveis:

Oxigênio e outros oxidantes, incluindo todos os halogênios e seus compostos. Forma compostos explosivos com cobre, mercúrio, prata, latão com mais de 66% de cobre.

 

Materiais seguros para embalagens

 

      Recomendadas

Produto já embalado em embalagem apropriada.

CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Medidas de controle de engenharia

Providenciar uma ventilação adequada ao local de trabalho. Realizar as operações em áreas ventiladas. Sempre evitar o acúmulo de gás acima do limite inferior de flamabilidade.

 

Parâmetros de controle específicos

 

      Limites de exposição ocupacional:

      Limite exposto Acetileno

      Limite exposto -(C)

      Tipo TLV-TWA

      Efeito Asfixia

      Referências ACGIH, 1998

 

A Notação - (C) indica que a substância química é um asfixiante simples.

 

      Indicadores biológicos:

      Nome Comum

      Limite Biológico Não estabelecido

      Tipo BEI

      Notas ---

      Referências ACGIH, 1998

 

Equipamentos de proteção individual

 

      Proteção respiratória

Linha de ar comprimido respirável isenta de óleo ou aparelho de respiração autônomo deve estar disponível para situações de emergência em locais confinados.

 

      Proteção para os olhos

Utilizar Óculos de segurança com proteção lateral. Utilizar lentes específicas durante o trabalho de solda, corte e processos correlatos.

 

      Precauções especiais

Manter os EPI’s devidamente limpos e em condições adequadas de uso, realizando periodicamente inspeções e possíveis manutenções e/ou substituições de equipamentos danificados.

 

      Medidas de higiene

Tomar banho e trocar de roupa após o uso do produto.

PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS

  Estado físico: Gasoso

  Cor: Incolor

  Odor: Odor característico de alho

  PH: Não aplicável

  Temperaturas específicas ou faixas de temperatura nas quais ocorrem mudanças de estado físico:

      Ponto de sublimação: -83ºC

      Ponto de congelamento: -80,6ºC

  Temperatura de autoignição: 305ºC

  Ponto de fulgor: Não aplicável

  Limite de explosividade inferior:  LIE: 2,2% LSE: 80,0%

  Densidade: 1,107 kg/m3 a 21oC e 1atm

  Solubilidade: O acetileno é solúvel em água.

  Pressão de vapor: 4.450 kPa (45,38 kgf/cm2) a 21oC e 1atm

ESTABILIDADE E REATIVIDADE

Instabilidade

O produto é instável quando submetido a pressões acima de 1,2 bar, choques, centelhas ou aumento de temperatura.

 

Reações perigosas produtos

Oxigênio e outros oxidantes, incluindo todos os halogênios e seus compostos. Forma compostos explosivos com cobre, mercúrio, prata, latão com mais de 66% de cobre.

 

Perigos de decomposição

A decomposição pode gerar compostos a base de carbono e hidrogênio.

INFORMAÇÕES TOXICOLÓGICAS

Toxidade aguda

A exposição aguda pode levar ao aparecimento dos sintomas descritos no Item 3 decorrentes da capacidade de deslocar o oxigênio.

 

Toxidade crônica

 Exposições rotineiras a níveis toleráveis não apresentam efeito nocivo. O principal risco é a capacidade de deslocar o oxigênio do ar, principalmente em locais confinados. Não é cancerígeno.

INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS

Efeitos Ambientais, comportamentais e impactos do produto

      Impacto Ambiental: Não são conhecidos efeitos ambientais do acetileno.

     Ecotoxicidade: Não são disponíveis dados de toxicidade aos organismos aquáticos, ou terrestres, em função de altas concentrações do acetileno, já que o mesmo sendo gás se dispersa rapidamente no ambiente.

INFORMAÇÕES SOBRE TRANSPORTE

Regulamentações nacionais e internacionais

      Terrestres: Número ONU: 1001 – Acetileno, dissolvido

      Marítimo: (IMDO) Classe de risco = 2.1 Gases Inflamáveis - Número ONU: 1001

      Aéreo: (ICAO/IATA) Classe de risco = 2.1 Gases Inflamáveis - Número ONU: 1001

 

Para produto classificado como perigoso para o transporte

  • Número ONU: 1001
  • Nome apropriado para embarque: Acetileno, dissolvido
  • Classe de risco: 2.1
  • Número de risco: 239

REGULAMENTAÇÕES

 

OUTRAS INFORMAÇÕES

A ELEBRATEC recomenda que todos que manipularem este produto leiam com atenção as informações contidas nesta página, visando com isto esclarecer e deixá-las cientes dos riscos relacionados ao produto e, desta forma, contribuir para minimizar (ou até evitar) acidentes que venham a causar danos ao meio ambiente e/ou à saúde do próprio usuário ou de terceiros.

“As informações contidas nesta página de informações de segurança são fornecidas sem ônus para nossos clientes. Todas as informações técnicas e recomendações aqui contidas são baseadas em testes e dados provenientes de publicações técnicas especializadas. Uma vez que a ELEBRATEC não tem controle sobre o uso do produto aqui descrito, esta não assume nenhuma responsabilidade por perdas ou danos causados pelo uso impróprio do mesmo".

 

© 2017 ELEBRATEC® Sistemas de Vazão. Todos os direitos reservados.