+55 11 2581-5580

 +55 11 2581-7453

Gás Cloro

O cloro é um elemento químico, símbolo Cl, número atômico 17. Está contido no grupo dos halogênios (grupo 17 ou VIIA) e é o segundo halógeno mais leve, após o flúor. Sob condições normais é um gás de coloração amarelo esverdeada, à temperatura ambiente e pressão atmosférica, o cloro é um gás oxidante, não inflamável, altamente tóxico, corrosivo na presença de umidade,  com odor desagradável e altamente irritante. O cloro gasoso é 2.5 vezes mais denso que o ar atmosférico e apesar de não ser inflamável, suporta chama. Na forma líquida, ele possui cor âmbar claro e é cerca de 1,5 vezes mais denso que a água. É distribuído no estado líquido em cilindros de aço sob sua própria pressão de vapor, cerca de 7,0 bar.

 

COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

  • Nome, símbolo, número Cloro, Cl, 17
  • Massa atômica 35.453
  • Configuração eletrônica [Ne] 3s²3p5
  • Série química halogénio
  • Grupo, período, bloco 17 (VIIA), 3, p
  • Densidade, dureza 3,214 kg/m3,
  • N° CAS 7782-50-5
  • Sinônimos: Cloro Gás

Classificação e rotulagem de perigo

GRAU

4       Extremo

3       Grave

2       Moderado

1       Leve

0       Mínimo

RISCO

Saúde

Inflamabilidade

Reatividade

0

1

3

IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS

Perigos mais importantes

Líquido e gás perigosos sob pressão Pode causar pneumonia química e mesmo morte em altas concentrações
Causa severa irritação das vias respiratórias O líquido pode queimar a pele e os olhos. Pode reagir explosivamente com produtos orgânicos.

Efeitos do Produto

Pode ocasionar severas lesões e até levar à morte.

      Efeitos adversos à saúde humana

  • MUCOSAS DO NARIZ, GARGANTA E VIAS RESPIRATÓRIAS: o cloro é um gás irritante primário das vias respiratórias. O cloro é fortemente agressivo. Seus efeitos são proporcionais à concentração e tempo de exposição. A breve inalação do cloro pode causar lesões brônquicas, a permanência prolongada em áreas contaminadas ocasionar edema pulmonar agudo, o qual fatalmente sucederá a morte.
  • OLHOS: O cloro em contato com os olhos pode causar graves irritações e queimaduras.
  • CONTATO COM A PELE: Provoca vermelhidão e formação de bolhas.

 

      Efeitos Ambientais

Polui os rios e cursos d'água, a flora degradando a área atingida através da queima da vegetação e o ar através dos gases liberados e prejudica a fauna que tiver contato com o produto podendo ser fatal a depender da exposição. Gás tóxico venenoso.

O cloro não é inflamável ou explosivo, podendo no entanto sustentar a combustão de outras substâncias.

 

      Perigos físicos e químicos

O cloro tem grande afinidade química com muitas substâncias. Pode reagir com a maioria dos elementos, e compostos orgânicos, em alguns casos com explosão. Em temperaturas elevadas reage violentamente com metais.

 

      Perigos específicos

Água reage com o cloro formando ácido clorídrico que é extremamente corrosivo, Reage violentamente com metais e compostos orgânicos.

MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS

Medidas de Primeiros Socorros

Remover a pessoa, o mais rápido possível da área contaminada. As peças de roupas e calçados contaminados devem ser removidos, e as partes do corpo lavadas abundantemente com água . Procurar imediatamente socorro médico. Não devem ser usadas soluções para neutralização do cloro em contato com a pele, olhos e mucosas.

 

Inalação

Remover a pessoa para local arejado. Se não estiver respirando, faça respiração artificial, utilizando aparelho de reanimação manual (ambu), ou respiração boca a boca. Se respirar com dificuldade, consultar um médico imediatamente.

 

Contato com os olhos

 Lavá-los imediatamente com água em abundância, remover as lentes de contato, quando for o caso, e consultar um médico.

 

Ingestão

Não aplicável por tratar-se de um gás.

 

Notas para o médico

Não há antídoto específico, O tratamento é sintomático. Como não se conhece nenhum antídoto para inalação do cloro gás, o alívio imediato e efetivo dos sintomas é o objetivo

principal. Terapia por esteróides, se dada logo, tem sido eficaz em prevenir edema pulmonar.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO

Meios de extinção apropriados

Usar água para manter os recipientes expostos ao fogo esfriados. Se for necessário desviar o fluxo de gás, usar neblina de água afastando o gás das pessoas efetuando a manobra.

Procedimentos Especiais

Em caso de fogo, os recipientes de cloro devem ser removidos da zona de fogo imediatamente. Vagões-tanque e carretas devem ser desconectados e retirados da área de perigo. Se não houver vazamento de cloro, deve ser aplicada água para esfriar os recipientes que não possam ser removidos. nas instalações fixas o fogo precisa ser primeiramente apagado. No caso de evasão de cloro, a entrada de mais cloro para o local deve ser interrompida o mais depressa possível. Todas as pessoas não autorizadas devem ser mantidas à distância segura.

Perigos específicos

O cloro gás não é inflamável e não é explosivo. Entretanto como o oxigênio, ele é capaz de manter a combustão de certas substâncias. Reage explosivamente ou forma compostos explosivos com muitos produtos químicos tais como acetileno, terebentina, éter, amônia, hidrogênio e metais finamente divididos.

MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO

Precauções pessoais

Em caso de vazamento avise imediatamente a Defesa Civil, o corpo de Bombeiros (193) ou a Polícia Rodoviária, e a Trikem.

Ao sentir cheiro de cloro está havendo vazamento. Mantenha-se sempre contra o vento.

Use luvas e máscara panorâmica com filtro químico para gases ácidos ou máscara autônoma para evitar inalação, contato com pele e olhos.

Localize o vazamento utilizando estopa ou algodão impregnado em amônia concentrada, preso na ponta de uma vara. Verifique sua gravidade, e elimine-o, se não houver perigo ou risco, utilizando se necessário, o "kit" de emergência.

Não jogue água no vazamento.

Sempre que possível, deve-se evitar que qualquer pessoa tente reparar sozinha um vazamento de cloro.

Em caso de derramamento ou ruptura do recipiente, evacue e isole a área.

No caso de vazamento em trânsito é recomendável não parar o veículos até encontrar um local despovoado ( longe de casas pessoas e veículos ), onde os gases possam ser dispensados com menor risco.

Os vazamentos em tubulações e equipamentos, devem ter suspenso o suprimento de cloro, despressurização para então efetuar o reparo necessário, em caso de solda deve-se purgar a linha com nitrogênio.

Remoção de fontes de ignição

Não aplicável por tratar-se de um gás.

Controle de poeira

Não aplicável por tratar-se de um gás.

Prevenção da inalação e do contato com a pele, mucosas e olhos

Utilizar roupas e EPI's conforme descrito acima, no Item Precauções Pessoais.

Precauções para o meio ambiente

O cloro derramado em água apresenta toxidez moderada e no ar toxidez alta. Se o material for derramado ou descarregado para a atmosfera, devem ser tomadas ações para conter os líquidos e prevenir descargas para riachos ou sistema de esgoto e controlar ou parar a perda de materiais voláteis para a atmosfera. Derramamentos e descartes devem ser informados se necessário, para órgãos apropriados.

Na existência de uma instalação de alarme deve ser dado o alarme de cloro.

Eventualmente pode ser necessário prevenir a vizinhança e até afastá-la.

Métodos para limpeza

A ação de limpeza deve ser planejada e executada cuidadosamente. Embarque armazenamento e/ ou descarte de materiais residuais estão regulamentados, e a ação para manusear materiais derramados ou descarregados devem cumprir as regras aplicáveis. O cloro pode ser absorvido em solução alcalina ;exemplos: soda cáustica, potassa cáustica, cal.

A disposição dos resíduos e seu descarte de ocorrer de acordo com todos os regulamentos federais, estaduais, locais de saúde e controle de poluição. Dependendo de cada situação em particular, pode haver necessidade de equipamento especial.

MANUSEIO E ARMAZENAMENTO

Manuseio

Medidas técnicas

Utilizar o produto somente em áreas bem ventiladas.

 

      Prevenção da exposição do trabalhador

Utilizar EPI's conforme descrito . Não comer, beber ou fumar durante o manuseio do produto. Não utilizar equipamentos de proteção individual e de aplicação danificados ou defeituosos. Não desentupir bicos, orifícios, tubulações e válvulas com a boca.

 

Armazenamento

Condições de armazenamento

Conforme orientações a seguir.

Adequadas

A armazenagem deve ser feita de forma evitar a corrosão externa, e em locais onde não haja o risco de caírem ou serem, atingidos por veículos em manobras.

A armazenagem em subsolos é desaconselhável.

 

      Produtos e materiais incompatíveis:

Reage violentamente com: óleos, graxas, tintas, solventes hidrocarbonetos, carvão vegetal ativado, amônia, hidrogênio, Freon 22, Molycote BR-2 Molycote 2 Powder, soda cáustica,

Varsol, tolueno, umidade. O titânio é indicado somente para Cloro úmido (entre 20 e 150 ppm H2O) pois reage violentamente com cloro seco. Cloro seco não reage com aço à temperatura ambiente, porém reage violentamente com aço aquecido.

 

Materiais seguros para embalagens

 São aqueles que preservam a qualidade do produto bem como a integridade física de quem os manipula.

 

      Recomendadas

Produto já embalado em embalagem apropriada.

CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Medidas de controle de engenharia

Providenciar uma ventilação adequada ao local de trabalho. Realizar as operações em áreas ventiladas. Sempre evitar o acúmulo de gás acima do limite inferior de flamabilidade.

São fatores importantes para se trabalhar de forma segura com cloro.

 

Parâmetros de controle específicos

Proteção contra fogo - a instalação deve estar a pelo menos 20m das áreas onde possam ocorrer explosões. Implicações de um vazamento quanto ao meio ambiente - As consequências de um possível vazamento devem ser estudadas cuidadosamente, na etapa de projeto no que tange instalações , cortina d'água, sistema de abatimento, sistema de espuma e populações vizinhas.

      Limites de exposição ocupacional:

Portaria 3214/78, NR 15: 0,8 ppm (2,3 mg/m³)

ACGIH: TLV-TWA: 0,5 ppm, STEL: 1 ppm

 

Equipamentos de proteção individual

 

      Proteção respiratória

Máscara panorâmica com filtro químico: indicada para emergência e máscara de fuga: indicada para emissões inesperadas, que é de uso obrigatório para qualquer pessoa trabalhando na área de cloro. Máscara autônoma ou de ar mandado indicada para grandes vazamentos.

 

      Proteção para os olhos

Óculos de segurança visa proteção contra a projeção de corpos estranhos e batidas, óculos de proteção contra gases visa a proteção contra o gás cloro, deve impedir a entrada de gás e permitir o uso de máscaras. Óculos ampla visão, visa proteção contra respingos.

 

      Proteção as mãos

Luvas de borracha.

 

      Proteção da pele e do corpo

Capacete, Capuz de proteção total, para proteção de cabeça, face e pescoço. Vestimentas de proteção constituída de capuz total (já descrito), jaqueta e calça ou macacão inteiriço confeccionados com materiais resistentes a ácidos e a baixas temperaturas e botas de borracha.

 

      Medidas de higiene

Tomar banho e trocar de roupa após o uso do produto.

PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS

Estado físico Gasoso

Cor Líquido de cor âmbar. Gás de cor amarelo-esverdeado

Odor Pungente e Irritante

pH Solução de 0,7% tem PH 5,5

Temperaturas específicas ou faixas de temperaturas nas quais ocorrem mudanças de estado físico Não Disponível

  • Ponto de ebulição 34°C a 760 mm Hg
  • Ponto de fusão - 101°C

Ponto de fulgor Não disponível

Limites de explosividade superior / inferior Não disponível

Pressão de vapor 5,8 mm Hg

Densidade de vapor 2,5 para Ar=1

Densidade 1,4 a 15,4°C para H2O=1

Solubilidade em água 0,7% m/m a 20°C

Solubilidade em outros solventes não disponível

ESTABILIDADE E REATIVIDADE

Instabilidade

Produto Estável nas condições normais de uso.

Reações perigosas produtos

O cloro tem grande afinidade química com muitas substâncias. Pode reagir com a maioria dos elementos, e compostos orgânicos, em alguns casos com explosão. Em temperaturas elevadas reage violentamente com metais. Reage explosivamente ou forma compostos explosivos com muitos produtos químicos tais como acetileno, terebentina, éter, amônia, hidrogênio e metais finamente divididos.

Condições a evitar

Agentes redutores.

Materiais ou substâncias incompatíveis

Reage violentamente com: óleos, graxas, tintas, solventes hidrocarbonetos, carvão vegetal ativado, amônia, hidrogênio, Freon 22, Molycote BR-2 Molycote 2 Powder, soda cáustica, Varsol, tolueno, umidade. O titânio é indicado somente para Cloro úmido ( entre 20 e 150 ppm H2O) pois reage violentamente com cloro seco. Cloro seco não reage com aço a temperatura ambiente, porém reage violentamente com aço aquecido.

Perigos de decomposição

Não há.

INFORMAÇÕES TOXICOLÓGICAS

O cloro gasoso provoca graves irritações nas mucosas do nariz, vias respiratórias e garganta. Em concentrações mais altas pode causar edema. A pele é menos sensível ao cloro gasoso enquanto o cloro líquido provoca forte vermelhidão e formação de bolhas, que devem ser tratadas como queimaduras químicas.

Toxidade aguda

O limite de cloro respirável no ar sem causar perigo por um período de 8 horas é de 1ppm, fonte (AHIA).

Para evitar a tosse provocada pela forte inalação de cloro a vítima deve respirar em um lenço embebido com álcool etílico a 94%.

A inalação em altas concentrações traz um ritmo respiratório atingindo 30 inspirações por minutos, e pele com tom acinzentado ou azul-aroxeado.

 

Efeitos locais

Efeito do cloro gasoso nas pessoas:

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 0,01 a 3,5

Ar( mg/ m³): 0,03 a 10,5

Efeitos: Limites de sensibilidade odorífica

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 0,2

Ar( mg/ m³): 0,6

Efeitos: Coceira no nariz, irritação dos olhos, nariz e garganta em exposição de 4 a 20 minutos.

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 0,8

Ar( mg/ m³): 2,4

Efeitos: Limite de tolerância para 48 horas de exposição por semana.

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 1,0

Ar( mg/ m³): 3,0

Efeitos: Irritação e ressecamento da garganta e início de dificuldade respiratória. Alguns indivíduos podem desenvolver fortes dores de cabeça após 30 minutos de exposição.

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 3 a 5

Ar( mg/ m³): 9 a 15

Efeitos: Tolerado sem maiores danos à saúde por 30 minutos de exposição.

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 5 a 8

Ar( mg/ m³): 15 a 24

Efeitos: Irritação das mucosas e do trato respiratório superior.

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 15

Ar( mg/ m³): 45

Efeitos: Imediata dificuldade respiratória e aflição

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 25

Ar( mg/ m³):75

Efeitos: Limite estabelecido como imediatamente perigoso à vida

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 30

Ar( mg/ m³): 90

Efeitos: Imediata, pronunciada e incontrolável tosse

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 34 a 51

Ar( mg/ m³): 102 a 153

Efeitos: Pode ser mortal entre 60 a 90 minutos de exposição.

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 40 a 60

Ar( mg/ m³): 120 a 180

Efeitos: Pode causar efeitos retardados de bronquite, edema pulmonar e broncopneumonia.

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 430

Ar( mg/ m³): 1290

Efeitos: Morte após 30 minutos de exposição.

Volume/ppm (mL/m³ Ar): 900

Ar( mg/ m³): 2700

Efeitos: Fatal após breve exposição.

INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS

Efeitos Ambientais, comportamentais e impactos do produto

      Efeitos ambientais, comportamentos e impactos do produto: Não disponível.

INFORMAÇÕES SOBRE TRANSPORTE

Regulamentações nacionais e internacionais

Terrestres Conforme itens abaixo

  • Número ONU 1017
  • Nome apropriado para embarque Cloro Líquido
  • Classe de risco CLASSE DE RISCO: 2 .3 Gás Tóxico
  • Número de risco 268
  • Grupo de embalagem Corrosivo

 

Marítimo Conforme itens abaixo

  • Número ONU 1017
  • Nome apropriado para embarque Cloro Líquido
  • Classe de risco CLASSE DE RISCO: 2.3 Gás Tóxico
  • Número de risco 268
  • Grupo de embalagem Corrosivo

REGULAMENTAÇÕES

 

OUTRAS INFORMAÇÕES

A ELEBRATEC recomenda que todos que manipularem este produto leiam com atenção as informações contidas nesta página, visando com isto esclarecer e deixá-las cientes dos riscos relacionados ao produto e, desta forma, contribuir para minimizar (ou até evitar) acidentes que venham a causar danos ao meio ambiente e/ou à saúde do próprio usuário ou de terceiros.

“As informações contidas nesta página de informações de segurança são fornecidas sem ônus para nossos clientes. Todas as informações técnicas e recomendações aqui contidas são baseadas em testes e dados provenientes de publicações técnicas especializadas. Uma vez que a ELEBRATEC não tem controle sobre o uso do produto aqui descrito, esta não assume nenhuma responsabilidade por perdas ou danos causados pelo uso impróprio do mesmo".

 

© 2017 ELEBRATEC® Sistemas de Vazão. Todos os direitos reservados.